fbpx

DESAFIOS E ESTRATÉGIAS
DA MULHER EMPREENDEDORA

Você sabia que, a cada 100 novas empresas criadas no Brasil, 52 são abertas por mulheres? Desse total, mais da metade tem filhos. Os dados são da pesquisa realizada anualmente pela Rede Mulher Empreendedora (RME). Além disso, a própria Confederação Nacional de Jovens Empresários (Conaje) afirma que, dos cerca de 5 mil jovens empresários de 18 a 39 anos do País, 35% são mulheres. Ou seja, o mercado ainda é de domínio masculino. Como mulher, você sabe quais desafios te esperam e como enfrentá-los no empreendedorismo?

Conhecendo os Desafios

Primeiro, precisamos nos preparar para os obstáculos mais comuns. No estudo realizado pela Global Entrepreneurship Development Institute (GEDI) em 77 países, os números revelam quatro principais empecilhos para o crescimento efetivo das mulheres no mercado. O foco da pesquisa foi somente quando o empreendedorismo feminino. Seja a que tenta desenvolver sua carreira dentro de empresas, ou quem gostaria de abrir o próprio empreendimento, a maioria das mulheres de negócios enfrentam:

• Difícil acesso à educação. Cerca de 60 milhões de meninas/jovens são impedidas de ir à escola ou de cursar uma faculdade;

Falta de incentivo para ocupação de cargos altos. Mais da metade das mulheres não tem as habilidades reconhecidas e acaba desistindo de crescer na carreira profissional;

• Preconceito. Mesmo que 70% concordem no melhor desempenho da organização com a diversidade de gênero, líderes não acreditam que a mulher saiba lidar com negócios;

• Baixo investimento de entidades financeiras para empresas criadas/lideradas por mulheres. Menos de 10% recebem auxílio externo.

Agora que compreendemos as limitações dentro do mercado, precisamos conhecer as táticas para enfrentá-las para conquistar espaço. Para te inspirar, trazemos uma frase de Mary Kay Ash, fundadora da marca de cosméticos Mary Kay. Ela se destacou em uma época onde as mulheres não tinham nenhuma voz. Hoje, são 55 anos de história e 40 países alcançados. “Não crie limites para si mesmo. Você deve ir tão longe quanto sua mente permitir. O que você mais quer pode ser conquistado.”

Tática 1 - Busque Conhecimento

“Sonhos não se tornaram realidade só porque você sonhou. É o esforço que faz as coisas acontecerem. É o esforço que cria mudança.” Shonda Rhimes, roteirista, cineasta e produtora de filmes e séries.

Apesar das dificuldades socioeconômicas, o Brasil não proíbe a mulher de estudar – sim, isso ainda acontece em alguns lugares. Existem instituições que oferecem aulas sem custo, como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com mais de 100 cursos gratuitos sobre empreendedorismo. Também é possível conseguir bolsa de estudos por meio de iniciativas públicas ou privadas. Se especializar na área é o primeiro passo para a conquista.

Tática 2 - Tenha Rede de Apoio

“Não é preciso saber tudo, mas é fundamental estar cercado por pessoas que sabem.” Tina Fey, atriz vencedora de nove Emmy Awards e dois Globo de Ouro. 

Soldado sozinho não sobrevive à guerra. Então, se você não é a “Mulher Maravilha”, busque ajuda de quem já está no campo de batalha. Isso vale para quem ainda empreende como MEI (entenda aqui), ou já comanda uma equipe; e principalmente para as mães. A própria Rede Mulher Empreendedora (RME) oferece esse suporte, assim como a Empreender Materno, a Sociedade Brasileira de Empreendedorismo Materno (SBEM) e cooperativas formadas por mulheres na sua cidade. Contratar uma agência de marketing também pode ser a diferença entre sucesso e fracasso.

Tática 3 - Acredite em Você

“Se os meus críticos me vissem andando sobre o Rio Tâmisa, eles diriam que é porque eu não consigo nadar.” Sonia Hess, presidente da Dudalina, eleita a sexta mulher de negócios mais poderosa do Brasil pela revista Forbes.

Duas características do empreendedor são resiliência e autoconfiança (descubra seu perfil aqui). A primeira é ter a capacidade de lidar com problemas, aprender e se beneficiar deles. A segunda é confiar no seu potencial, mesmo que poucos ou ninguém acredite em você. Para isso, as duas primeiras táticas vão te guiar nesse processo interno. Não se abale com as críticas; leia livros sobre autoconhecimento e “cole”, se inspire, em mulheres de sucesso.

INSCREVA-SE NA NOSSA NEWSLETTER

    Tática 4 - Controle suas Finanças

    “Quanto mais velha eu fico, mais me interesso pelas mulheres. Ainda não conheci uma mulher que não é forte. Elas não existem.” Diane von Furstenberg, economista e estilista belga, considerada um dos nomes mais importantes da moda no mundo.

    Poucos investidores externos querem aplicar recursos em empreendedorismo feminino? Sem desânimo! Chegou a hora de a mulher mostrar seu potencial para as finanças, desconstruindo essa imagem de “falta de controle” disseminada em nossa sociedade. No Brasil, temos ótimas referências para aprender a lidar com dinheiro, como Nathália Arcuri e Luciana Fiaux. Ambas oferecem aulas, mas também dão ótimas dicas nas redes sociais gratuitamente. 

    Empreender ou Intraempreender?

    E aí? Pronta para colocar todas as estratégias em prática e mostrar sua força feminina no empreendedorismo? “As táticas são ótimas! Mas eu gostaria mesmo é de ter um plano de carreira. Não pretendo abrir um novo negócio no momento.” Se esse é o seu pensamento, fique de olho no último post da série. Vamos falar sobre intraempreendedorismo. Ou, em poucas palavras, como levar inovação para dentro do seu ambiente de trabalho e crescer na empresa. Esperamos você na próxima semana!

     

    Natália Caplan Schwartz de Araújo

    Natália Caplan Schwartz de Araújo

    Jornalista com mais de 14 anos de caminhada na Comunicação, descobrindo uma paixão além da arte de escrever: o Marketing.

    Natália Caplan Schwartz de Araújo

    Natália Caplan Schwartz de Araújo

    Jornalista com mais de 14 anos de caminhada na Comunicação, descobrindo uma paixão além da arte de escrever: o Marketing.